SÉRIE: 13 REASONS WHY

segunda-feira, abril 24, 2017

Apesar do livro de Jay Asher ter sido publicado no ano de 2009 pela editora Ática no Brasil, apenas neste ano (2017), quando foi lançado na mídia que o livro ganharia uma adaptação cinematográfica (com Selena Gomez como protagonista).

A história se tornou interessante e acabou conquistando e envolvendo várias pessoas pelo mundo, depois de ficar disponível na Netflix, contendo 13 episódios que variam de 57 minutos até 1 hora. Mas vamos falar da série e como ela tem movimentado adolescentes - e não mais adolescentes - nas redes sociais.

Vamos deixar de lado tudo que já lemos na internet sobre a série, sendo positiva ou negativa. Foque na sua opinião e o que realmente acha da série, o que ela passa para você. Se ela te afeta ou se só afetou emocionalmente alguém ao seu lado. Você já foi um porquê? Alguém já foi um seu?


Tudo começa quando Clay está voltando da escola e recebe em sua casa um pacote contendo sete fitas cassetes. Elas foram gravadas e enviadas por Hannah, por quem ele foi apaixonado. Hannah Baker, sua colega de escola que cometeu suicídio.

Em cada lado das fitas ela conta sua história dirigindo-se especificamente a uma pessoa, a fim de explicar o que a levou à tomar aquela decisão final e deixando claro nas gravações quem seriam os seus porquês. 13 pessoas e 13 motivo, eles então por ordem de envio, sendo passada para o motivo/pessoa seguinte, fazendo então que eles entendam o que aconteceu e o que os fez ser um dos motivos.

Não é uma série sobre bullying, é uma série sobre o que fazemos quando somos adolescentes. Sobre o que ouvimos, como reagimos aquilo e repassamos. É sobre como cada ser humano reage a uma situação. Não é por ser uma série adolescente que deve ser levada como "uma bobagem", "nada demais" ou "um drama.".

Todos nos já passamos por algo do tipo na escola, cada um de nós vê a série de sua maneira, cada um de nós sabemos o que passamos e como reagimos. Infelizmente muitos adolescentes se identificaram com a personagem Hannah, seja qual dos 13 motivos for, ou por qualquer outro personagem que rodeie a história. Assim como eu também me via em muitas coisas ali.

É inevitável que pelo menos alguém que conhecemos tenha sido magoado, humilhado ou se transformado em algo que não é por motivos amargos que tiveram na escola. Em uma brincadeira podemos ser a pior pessoa do mundo para alguém, um herói para outros e para alguns apenas "um babaca da escola". Tudo vai do ponto de vista, do jeito que a mensagem chega, como a pessoa recebe e como ela lida com isso. Mas, não vamos nos estender nesse assunto. Pode ser delicado para muitos e não para você, ou ser para você.

Quem ler ou ver "13 reasons Why" vai senti algo ou não sentir nada. Talvez você que sentiu passou por algo parecido, ou viu alguém que passou ou fez alguém passar. E você que não? Talvez tenha sido um dos motivos, um porquê, e pode ter recebido de uma maneira diferente o acontecido, que hoje possa não te afetar mais. 

Mas quem não fica chocado com algumas cenas? O que acontece pode ser tão real para uns quanto não é para outros.

A série é bem delicada, e vamos absorver todo o assunto nos episódios de formas diferentes. Hannah se suicidou por meios de consequências que ocorreram durante seus dias na escola. Mas a série não mostrou a fundo o que acontecia com seu psicológico após tanta coisa. 

Apesar de ler sobre gente que gostaria de ver um casal ali, eu não consegui romantizar a série, em nenhum momento - o fato de Clay gostar da Hannah - a série é delicada, com assuntos tão reais que ninguém toca nisso, e quando acontece de ter uma série que faz sucesso ao falar sobre, choca a muitos e outros nem tanto por acharem que é drama e que algo assim não pode ser real, ou que possa fazer com que alguém tenha o mesmo pensamento da protagonista. 

O que é outra parte complicada da história, pois a série mostra o bullying, entretanto, não lembra de quem passa por ele também a assista.

You Might Also Like

0 comentários